top of page

Ministério Público Federal pede suspensão das construções das “Casas gregas”, no Pontal do Atalaia

O Ministério Público Federal, pediu recentemente, que a Justiça determine a suspensão de construções irregulares no Pontal do Atalaia, um dos principais pontos turísticos de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos.

Segundo o relatório do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), as obras desrespeitam leis ambientais e causam impactos a Reserva Extrativista Marinha de Arraial (RESEX Marinha) e ao meio ambiente no costão rochoso do Pontal.

"Já temos uma ação do MPF questionando os condomínios nesse costão rochoso. Uma das questões discutidas é a questão do esgoto. Antigamente, isso era uma trilha de pesca, que protegia os pescadores e agora está fechada pelo condomínio. Estamos experimentando um processo forte de especulação imobiliária nesse costão nos últimos anos", comentou o procurador da República Leandro Mitidieri Figueiredo.


Uma liminar que impedia novas construções chegou a ser concedida, mas foi revogada, com base na manifestação inicial do ICMBio, que não tinha se manifestado contra o projeto. Porém, depois de uma vistoria no dia 15 de fevereiro, o órgão elaborou um relatório que lista as irregularidades nas obras.


 

Além de todos os impactos na reserva, um relatório que foi analisado onde as casas já construídas jogavam possíveis esgotos nos costões rochosos, quebra de contrato com matérias utilizadas para construções, e privatizando trilhas de pescadores em espaço público de forma ilegal.


De acordo com o MPF, os próprios réus confessaram que seguiram com o projeto sem a devida autorização do município. No local onde acontecem as obras, há uma placa indicando a existência de uma suposta licença concedida pela Prefeitura para o empreendimento, que é classificado no aviso como uma "construção multifamiliar".


Procurado pela reportagem sobre as construções irregulares, a prefeitura de Arraial do Cabo não se pronunciou.





Foto: Internet






 

882 visualizações0 comentário
bottom of page